quarta-feira, 27 de outubro de 2010

COZINHA CAIPIRA... Ou quase.

Adoro minha cozinha de roça, com jeitinho caipira, ou quase... Ao longo da minha longa vida já passei por várias fases e gostos, mas sempre apreciei a vida e o jeito do campo.
Dessa forma, minha cozinha é o mais próximo possível das verdadeiras cozinhas da roça.
Não tenho freezer, forno de micro-ondas, nem filtro especial ou purificadores de água.
Um liquidificador simples é suficiente, e a batedeira de bolo só é usada em casos especialíssimos. Equipamentos de mil-e-uma-utilidades passam longe aqui de casa !


Janela aberta para o verde do jardim. Cortininha em xadrez, por fora, e rendão por dentro.

Mesa de madeira com toalha em chitão. É aqui que fazemos as refeições do dia-a-dia. Em momentos de festa vamos para a sala, em tempos de dias bonitos, comemos na varanda.
Na prateleira de madeira, que encontrei jogada nos fundos de uma loja de móveis e saiu por um preço pequenino, ficam os potes com os ingredientes para o café da manhã - os chás, o café, o chocolate, o mate, a aveia, - e as especiarias.
As "toalhinhas" são feitas em papel recortado, bem no estilo de antigamente.

Panelas de barro são indispensáveis, só não uso para fazer o arroz, pois acaba queimando.

Meu falso cuco é adorável ! Presente do marido que sabe do que eu gosto.

Prateleira de madeira, coberta com pano xadrez. Nela, a louça do café, o pote de açúcar cristal e o de acúcar mascavo, e as canecas que usamos, penduradas em ganchinhos. Estão faltando na foto as outras 3. A panela vermelha que aparece no canto esquerdo, veio de Portugal, é de ágata e pertencia à minha avó materna.

Só uso filtro de barro ! Desde sempre, quebra um, compro outro. Mantém a água fresquinha e gostosa. Aqui em São Lourenço, a água sempre é fresca, mesmo no verão, mas o barro dá o sabor especial. Dentro, conservo uma pedra de ágata, que purifica a água.

Sempre tenho na cozinha um amarrado de carqueja, erva excelente para problemas de digestão. Colho no sítio, pois ela é nativa do lugar. Também gosto muito de louro, que me trás lembranças agradáveis da comida da minha avó materna Olívia.
A peneira não é somente para decorar, pois é nela que cato os feijões.

Minha possante e antiga geladeira (tem uns 25 anos de idade !) é uma Consul duplex, e já teve seu motor trocado por um econômico. Nunca foi pintada e a ferrugem já está atacando-a. Para proteger, colei umas flores de contact bem coloridas.
No alto, os potes de mantimentos. O do meio já foi mostrado aqui, e era de sorvete Kibon, nos anos 70.

Em maio, quando o frio é de rachar, a água quente da panela faz uma fumaça linda, em contato com o ar frio do ambiente.
O saco de leite, é para comprovar que não uso leite de caixinha !
As violetas estavam floridas nessa época e eram levadas para pegar o sol da manhã que, no inverno, penetra cozinha à dentro, aquecendo e iluminando as manhãs na nossa cozinha quase rural.

24 comentários:

  1. É tudo lindo!!! Como seu nome!!! hihi

    Gosto também "desse ar do campo"!!!

    Linda, linda!!!

    Beijo n'alma.

    ResponderExcluir
  2. Ah, Flora, ainda essa semana conversava com meu marido como gostaria de ter uma janela em frente da pia da cozinha, que desse para o verde.
    Que graça tem lavar a louça de cara para a parede...rs?
    Muito engraçadinho seu cantinho, viu?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Flora
    A sua cozinha fez-me recordar as casas da aldeia em tempos passados, quando a vida era bem mais ecológica. Quase não havia desperdícios, pois tudo se reutilizava. Depois entrou-se numa época de destruição e, agora já estamos a sentir o mal que foi feito. Será que ainda vamos a tempo?
    Beijinhos
    Lourdes

    ResponderExcluir
  4. Oi, Selena:
    Gentil como sempre...
    Sempre gostei desse jeito de campo e, finalmente, consegui tê-lo em minha casa !
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gina:
    Ter a janela aberta para a paisagem sempre foi a minha vontade ! Em 2 casas em que morei a janela ficava na frente da pia, mas era basculante muito alto. A luz entrava, mas não se via a paisagem.
    Quando construímos essa casa a pia foi, logo, logo, para baixo da janela !!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Acredito, Lourdes, que é possível reverter esse triste quadro atual, pois eu estou fazendo isso !

    Se cada um fizer um pouquinho e tentar conscientizar com seu exemplo, pelo menos 1 pessoa, já estaremos caminhando para um futuro melhor, não acha ?

    ResponderExcluir
  7. Olá, Flora!
    Adorei tudo! A fumaça, a cortina, as violetas na janela, o cuco, as canecas penduradas, as panelas de barro e a toalha de mesa. Dá uma sensação muito boa, acho que é tranquilidade...
    Flora me diga! Violeta gosta de sol? Fui! Márcio amanhã vai tirar o dente ciso.
    Beijos, querida

    ResponderExcluir
  8. Oi flor!
    Nossa! Obrigada por me receber em sua casa, pois foi assim que me senti conhecendo este seu lugar tão especial...parecia que eu estava aí e vc me mostrava e falava sobre tudo.
    Parabéns pelo seu cantinho lindo e acolhedor, amei ver coisas que não via a tempos...saquinho de leite, filtro de barro hummm, coisas simples e tão aconchegantes.
    Beijinhos querida Flora.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  9. Oi Flora ! A contar pelos comentários
    anteriores, parece que as fotos da sua
    cozinha não fizeram bem somente a mim, mas a
    todo mundo. Trouxe-me lembranças lindas
    da minha infância, pois tem muita coisa
    da cozinha da minha mãe.
    Beijos, beijos !
    Vera

    ResponderExcluir
  10. Flora, parece uma cozinha de bonecas. Que encanto!
    Adoro as cortinas com o padrão vichy vermelho, as panelas de barro, o relógio de cuco (também temos um, que ofereci ao Consorte num destes Natais)...
    Achei muita graça aos seus quadrinhos de galos de Barcelos. Eles são muito populares aí no Brasil, não são? Todas as pessoas daí que os conhecem dizem que os adoram.

    A última foto fez as minhas delícias.
    Adoro lava-loiças em frente à janela. As suas violetas estão lindas.

    Obrigada por me ter deixado visitar a sua casa tão aconchegante.

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  11. blog da Anabela jardim28 de outubro de 2010 12:27

    Sua cozinha é tão especial quanto você!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Primaveril:

    A fumaça é um dos encantos do inverno sãolourenciano ! Até da roupa na corda ela sai, resultado do ar frio com o sol quente.

    A violeta africana gosta de muita luz e o sol filtrado, ou somente o sol da manhã, fraquinho.

    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Oi, Mônica:
    Obrigada pela visita e pelo comentário, tão gentil e carinhoso.

    Ainda faltou a foto do coador de pano !
    Gosto muito de usar o melhor dos dois mundos: internete e vida simples !

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi, Vera:

    Depois de ter uma cozinha modulada, lá no Rio, estou gostando demais de ter essa cozinha onde tudo é antigo ou reaproveitado.
    Faz parte da minha forma de vida, seguindo o estilo Viver Simples, reutilizando, reduzindo e reciclando.
    Mas sem perder o charme, a beleza e a praticidade !

    Reconheço que, para quem mora numa cidade grande, fica difícil assumir esse estilo, pois a pressão do sistema é muito grande.

    Obrigada pelo gentil comentário.

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Obrigada, Gaspas !
    Que tal vir me fazer uma visita ?

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Oi, Hazel:
    Sempre gostei do padrão xadrez, especialmente o vichy, o tartan e o madras.
    Esses meus descansos em azulejo, com o famoso galo de Barcelos, não são portuguêses, mas estavam muito na moda por aqui na década de 70.
    Como não uso somente o que está na moda, aí estão eles, bonitos, 40 anos depois, enfeitando minha cozinha.

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Oi, Anabela:
    Obrigada pela visita e pelas palavras gentis !
    Beijo

    ResponderExcluir
  18. Querida amiga Flora
    Um paraíso de simplicidade!Adorei!!!!
    Fez-me recordar..o sossego, a paz, o tempo para ver até a fumaça da água quente....Parabéns por conseguir viver neste mundo encantado onde tudo cheira a flores e a natureza nos mais pequenos pormenores, onde cada peça quase que fala, desde o pormenor da chita da toalha ao pote do sorvete anos 70...Aproveite e sonhe...

    bjs
    Nélia

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga Nélia:
    Que bom receber sua visita !

    Esse ar de simplicidade do campo sempre me atraiu.
    Viver perto da Natureza, utilizando apenas o básico deveria ser a forma de vida da humanidade, não acha ?
    Viver simplesmente, porém em contato com o mundo inteiro, trabalhando e aprendendo, via internete, é a nossa versão da "cabana eletrônica", citada no livro A Terceira Onda, do Alvin Toffler.

    Beijo

    ResponderExcluir
  20. Adorei....mto lindo!felicidadess
    LUciana

    ResponderExcluir
  21. Muito obrigada, Luciana, pela visita e comentário!
    Volte sempre...

    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Boa noite Flora, passando para matar saudades da vida, de viver!!! lindo Blog, Deus te abençoe!!! bjss

    ResponderExcluir
  23. Obrigada, Sonia, pela visita.
    Já fui fazer uma visitinha ao seu blog !
    Beijo

    ResponderExcluir

RECEBER SUA VISITA É MUITO BOM !
LER SEU COMENTÁRIO, É MELHOR AINDA !!!