sexta-feira, 12 de agosto de 2016

MARIA DA FÉ - em busca das cerejeiras em flor!

  Maria da Fé é uma pequena cidade do Sul de Minas, com cerca de 15 mil habitantes e tendo a altitude de 1258 metros.  É considerado o município mais frio do estado, com temperaturas que no inverno podem descer abaixo de 0º!

 E eu ainda não conhecia esse lugar que fica tão pertinho de mim!
Em Julho fui à caça das cerejeiras que existem em quantidade pela cidade e florescem nessa época do ano.
Que maravilha, que sonho, que beleza !!!

 Puro encantamento poder ver essa maravilha cor de rosa e sentir o suave perfume que exalam!  Na entrada da cidade existem umas 40 árvores enfileiradas.  Eu não contei, mas li que é essa a quantidade!

 E aqui está a maior joia de Maria da Fé: a Igreja Matriz N.S. de Lourdes!


Edificação do início do século XX, a igreja Nossa Senhora de Lourdes é de estilo eclético, destacando-se o gótico-romano Com obras de pintura de autoria dos irmãos italianos Pietro e Ulderico Gentilli.

  A Igreja Nossa Senhora de Lourdes é um monumento que foi tombado como Patrimônio Histórico Municipal em 31 de maio de 1999.

 Totalmente recoberta por pinturas e detalhes em madeira, a igreja é certamente uma das mais bonitas da região.

 Na frente da praça da matriz, a cerejeira embeleza a paisagem.

  Outro ponto forte de Maria da Fé é seu artesanato.  Visitei a oficina do Gente de Fibra http://www.gentedefibra.com.br/gentedefibra/  onde vi peças lindas e de muita qualidade.


 Aqui a história do Gente de Fibra.

Outro atrativo que não pode deixar de ser visitado é a Fazenda Experimental da Epamig
 que  pesquisa há mais de 30 anos a cultura da oliveira na região da Serra da Mantiqueira e em 2008 realizou em Maria da Fé a primeira extração de azeite de oliva no Brasil.   Saiba mais:  http://www.prefeiturademariadafe.com/#!epamig/c1r1b
Na foto, as mudas de oliveiras que podem ser compradas na fazenda.

 Gosto muito de admirar a arquitetura das cidades e ir decifrando a idade de cada construção.  Essa é uma das mais - se não a mais - bonita casa da cidade e foi totalmente restaurada.  No seu interior existe um painel com fotos mostrando todo o trabalho de recuperação.

 Da varanda da Pousada da Serra avista-se a praça e seus jardins onde oliveiras foram plantadas.

 Outra construção muito interessante,  com seus círculos estrelados.

 Outra bela casa.

 Olhem que beleza! E muito bem cuidada.

 Casinha de boneca, colorida e delicada.

 Um primor de 1914, como está marcado na parede do jardim!

Comércio em baixo, residência em cima.  Assim era nos tempos antigos quando os Homens eram mais práticos.

Muitas outras fotos eu poderia acrescentar nessa postagem, pois foram muitas que tirei.
Só a Matriz merece uma postagem só para ela!
Quanta coisa interessante encontramos nas pequenas cidades! A vida calma, o trânsito sereno, as casas que retratam formas de existência  de outras eras...
Poder parar,  e viajar no tempo é fascinante e está ao dispor de todos nós.
Basta querer...

domingo, 7 de agosto de 2016

ESCOLAS FLORIDAS ! E POR QUE NÃO ?

Já ficou provado que conviver com a Natureza é benéfico para o Homem.
 Observar a beleza de flores e jardins, e poder usufruir dos produtos de uma horta orgânica deveria ser direito e prazer  de todos!
Que tal as escolas oferecerem essas benesses para seus alunos? Não é uma boa ideia?

 E aí pensei: "Escolas Floridas"!  Fui espiar no Google e encontrei, em Portugal, um projeto municipal com esse nome ! E saí procurando onde  já existiria a valorização do verde nas escolas.
Os links estão abaixo, as fotos aqui.  E olha que lindeza esse pátio gramado salpicado das flores do Ipê! Porém o melhor foi que a escola valorizou  e até fotografou o que, para muitos, seria sujeira.  Adorei !

 Essa outra escola criou um Jardim Sensitivo para que as crianças desenvolvam o prazer de ver, cheirar e tocar as plantas. E ouvir, e provar...
Conheci um jardim desses no Jardim Botânico de Rio e foi uma surpresa muito agradável para mim.

 Como eu adoraria ter estudado numa escola assim, repleta de verde, com horta, jardins, e esse ambiente de bosque encantado...  É uma escola municipal, em Lafaiete, MG, que já completou 100 anos de atividade!

 Horta e flores, juntas, enfeitando e alegrando quem vê, quem cuida.  Os alunos participam alegremente das atividades ao ar livre, na terra.

 A felicidade de plantar e colher não tem medida! É incomensurável, é sentir o poder da criação em toda a sua plenitude...
E as crianças, mesmo as pequeninas, amam participar dessa alquimia incrível e divina!

 Reutilizando: garrafas pet circundam canteiros, embalagens plásticas viram regador.
E como eles olham atentos o trabalho feito pelos colegas!  Certamente ansiosas para também "por a mão na massa"!

Estou em fase de otimismo! Não tenho feito postagens catastróficas...
Apesar de criticar profundamente o que vejo ao meu redor, também sei que tudo é possível, bastando a vontade, a determinação, a teimosia e o amor.
E eu acredito que, semeando palavras, podemos colher atos.
  Fazendo, mostramos que dá para realizar sim, independente de governos!
E mãos à obra !

http://portaljoinville.com.br/especiais/2014/11/projeto-escola-em-flor-vai-implantar-viveiros-em-escolas-e-ceis
http://ebcoucinheira.blogs.sapo.pt/projeto-escolas-floridas-65980
http://fatoreal.com.br/site/escola-meridional-em-lafaiete-festeja-centenario-em-grande-estilo/
 http://patiosecologicos.blogspot.com.br/
 http://escolajoaopaulo.com.br/jardim-sensorial/
http://11monsenhoramargosa.blogspot.com.br/2012/11/horta-escolar.html

quarta-feira, 27 de julho de 2016

CAMPANHA - Uma cidade apaixonante!

  Para quem gosta de História, beleza e tranquilidade, Campanha é um excelente lugar para passear !
Essa pequenina cidade, a mais antiga  do Sul de Minas, é realmente um encanto e foi uma agradável surpresa revê-la após tantos anos!
Campanha, antigamente Campanha da Princesa da Beira, foi criada como freguesia por carta régia de 1752 e  recebeu status de cidade em 1840, mudando a denominação para Campanha.


 Seu turismo religioso é muito forte, aqui se encontra uma das maiores catedrais do país.
 A majestosa e enorme Catedral de Santo Antonio domina a Praça Dom Ferrão, no coração da cidade.


 A Diocese da Campanha foi criada pelo papa São Pio X, a oito de setembro de 1907.
A beleza do  interior da Catedral.
 
 Capela de São Miguel, nos fundos de uma rua sem saída. Encantadora!
Um senhor que mora ao lado abriu a porta para visitarmos a pequenina construção de 1780 ! Gentilezas do interior mineiro...

 Igreja N. S. das Dores, de 1799, em estilo colonial, feita em pedra, e o interior em estilo rococó.
Quando a visitei estava fechada para visitação, pois parece que teriam uma reunião de jovens.  Porém, gentilmente, me deixaram entrar e fotografar!

 Centro Comercial da Princesa - lindeza por fora e por dentro !
No antigo casarão encontrei uma graça de Brechó, o Mabella, da Cássia e sua filha Marcela.  E também  uma perfumaria!
  E os proprietários moram na parte dos fundos da grande construção.

 Detalhe da parede do Centro Comercial da Princesa. Algumas casas deixam esses visores para que possamos saber como são essas paredes tão antigas.

 O imponente Forum, construção de 1933, em estilo eclético, com predominância do neoclássico, principalmente na fachada.

Na foto, o  Museu Casa de Vital Brazil - super bem cuidado e interessante!
Criado em 1988, tem em seu acervo vários animais peçonhentos, móveis que pertenceram ao cientista, histórico e fotos, pinturas, revistas e livros raros.

 Casas encantadoras ! Muito interessante a diversidade da arquitetura, com construções de muitos estilos e anos.

 Ipê rosa no céu azul de Campanha. Muito lindo!

 Belíssimo muro de vidro!

 Olha a graça dessa placa!

 Museu Regional do Sul de Minas.

No prédio hoje ocupado pelo Museu Regional do Sul de Minas e pela Biblioteca Municipal da cidade, hospedou-se a Princesa Isabel.

 Campanha é a cidade onde nasceu o Padre Vitor, tão amado e respeitado pelo povo.
  E a Oficina da Roça está instalada nessa casa, que  é um dos encantos dessa cidade especial!
 Tudo é especial na Oficina da Roça: a construção antiga, do final do século XVIII, em estilo colonial, o artesanato de qualidade, a beleza da decoração e a gentileza da Marisol ! Imperdível!

 Uma padaria recheada de gostosuras está localizada nessa beleza de sobrado! Coisas de Campanha...

 Palácio Episcopal São José. Construção de 1942, em estilo neocolonial americano.

 Quiosque na Praça Dom Ferrão, que é enorme e bonita. Lá no fundo da foto, o Coreto.

 
 Seminário Episcopal N.S. das Dores. Construção da década de 20.

 Pousada da Princesa.
 A CEMIG ocupa essa doçura de construção.

 Linda construção!
 Quem gosta de ver construções antigas - e eu adoro! - fica bem feliz em Campanha!  A cidade é muito antiga e claro que perdeu uma grande parte das primeiras construções! Mas podemos apreciar casas de várias épocas, e bem conservadas. Eu adorei!

As ruínas da antiga Prefeitura e a bela Praça Dr. Jeferson, em frente da Igreja N. S. das Dores.
Claro que não conheci toda a cidade, apenas a parte central, mas encontrei 3 boas praças:
- a primeira, logo na chegada, bem arborizada, mas só vi de passagem
-a segunda, é essa da foto, e gostei bastante dela
-a terceira é a principal, em frente da Catedral
A cidade é tranquila, o ar puro e o céu estava muito azul.  Um dia perfeito e com o delicioso jeitinho mineiro de ser.

Foi emocionante passear por  essa joia antiga e preservada ! Adorei andar por suas  ruas num sábado frio e gostoso de julho, descobrindo suas belezas e encantos !  Campanha é  a Tiradentes do Sul de Minas e tem tudo para se transformar, cada vez mais, num grande atrativo turístico!


quinta-feira, 7 de julho de 2016

COMO DIZIA MEU PAI: "A ECONOMIA É A BASE DA PORCARIA"!!!

Mais uma luz se apagou...A luz mais próxima da luz natural, do sol.
Por uns míseros trocados e por milhões arrecadados, trocamos a luz natural pela artificial, nesse mundo em que a artificialidade domina e a sabedoria se extingue...
Em nome de "um grande benefício para a Natureza" (hipócritas vendilhões do templo...), o Homem inunda a sua vida de luz fria.  Fria e adormecida como seu poder de pensar...
Foi um bálsamo para mim ler esse texto do Dr. Alexandre Feldman ! Compartilho com vocês, amigos.

"Você trocou as lâmpadas incandescentes de sua casa ou escritório por lâmpadas fluorescentes? Está contente com a economia de energia elétrica trazida pela lâmpada fluorescente? Pois saiba: enquanto a luz fluorescente diminui sua conta de luz, ela aumenta sua despesa com saúde (ou melhor, doenças), especialmente se você sofre de enxaqueca.

– Mas por que? – você pode se perguntar – Como pode uma luz ser diferente da outra? Não é tudo “luz”? Que importa se a luz é incandescente ou luz fluorescente? O motivo reside numa diferença fundamental entre luz incandescente e luz fluorescente.

O Que É Luz Incandescente

Luz incandescente é a luz resultante do calor. Quando um objeto esquenta além de um certo limite, ele incandesce, ou seja, começa a emitir luz. Esta é a luz predominante da natureza: o Sol, o fogo resultante da queima da madeira, óleo e velas, são as formas mais comuns de luz natural. O ser humano, ao longo de toda a evolução, se adaptou e prosperou com a luz do Sol. Graças a essa luz existe o dia, e nossos olhos enxergam maravilhosamente bem os objetos iluminados pelas várias nuances da luz incandescente do Sol nascente até o poente.
A luz da lua, à noite, não é incandescente, mas é resultado do reflexo da luz incandescente do Sol iluminando nosso satélite. Mais uma vez, é a luz incandescente em ação.
Segundo indícios arqueológicos, há quase meio milhão de anos os ancestrais do Homo sapiens já possuíam controle sobre o fogo, o que propiciou muitas vantagens, uma delas a luz. A luz do fogo também é de natureza incandescente, assim como o Sol. Com o advento da civilização, aumentou o uso de objetos emissores de luz incandescente, como tochas, velas e lâmpadas a óleo.
Por volta de 1880, a lâmpada de tungstênio foi inventada por Thomas Edison, e passou a iluminar a civilização.

O Que É Luz Fluorescente

O termo luz fluorescente se refere à luz emitida por lampadas fluorecentes. Lâmpadas fluorescentes são tubos de vidro com pequenos eletrodos nas duas extremidades, que enviam correntes elétricas (elétrons) que “viajam” através dos gases (argônio + mercúrio) que preenchem o interior do tubo. Conforme os elétrons percorrem o tubo, eles colidem com os átomos de mercúrio ali presentes, e essa colisão resulta na emissão de luz ultravioleta (invisível), cujos raios atingem um pó de material fosforescente que recobre, por dentro, o vidro da lâmpada, e que brilha com luz visível quando em contato com a luz ultravioleta. Essa luz atravessa o vidro e é quem ilumina o ambiente ao redor da lâmpada. A cor da luz pode ser modificada de acordo com a composição química do pó fosforescente.
As lâmpadas fluorescentes foram introduzidas no mercado em 1934, mas ganharam uso cada vez mais disseminado a partir da década de 1970.

 Qual o Problema da Luz Fluorescente?

Ao contrário da luz incandescente que brilha continuamente, a luz fluorescente acende e apaga dezenas de vezes por segundo. O motivo é que a emissão de elétrons através do interior da lâmpada fluorescente é interrompido e reiniciado duas vezes a cada pulso de corrente alternada emitida pela rede elétrica. A frequência dessa alternância, no Brasil, é de 60 ciclos por segundo, o que significa que a luz da lâmpada fluorescente acende e apaga 120 vezes por segundo. Na Europa são 100 vezes.
O olho humano não é capaz de enxergar essa alternância tão rápida de acende-apaga, e a impressão que se tem é de iluminação contínua. Mas o fato de não enxergarmos não quer dizer que nosso sistema nervoso não capta. Essa tremulação da luz  fluorescente é percebida pelo nosso subconsciente e provoca um estado de estimulação do sistema nervoso.

 Quem sofre de enxaqueca já sofre, por definição, de um estado de hiperatividade do sistema nervoso. E isso não combina com qualquer coisa que o hiperestimule. O cérebro de quem tem enxaqueca é sensível a este e vários outros estimulantes (inclusive na alimentação), que se ocorrerem em conjunto, predispõem ainda mais à enxaqueca.E esses estimulantes não faltam: dormir tarde, luz à noite (mesmo que seja incandescente – e ainda mais a fluorescente), televisão, computador, cafeína, nicotina, chá mate, chá verde, chimarrão, refrigerantes, cafeína, adoçantes artificiais, glutamato monossódico, pílulas anticoncepcionais, agrotóxicos nos alimentos (que imitam o estrogênio, um hormônio estimulante).


Quer Ter Menos Enxaqueca? Use Lâmpadas Incandescentes

“A qualidade da luz incandescente ainda é a melhor, apesar de ter um maior consumo de energia, esquentar muito e durar pouco”.

Além de mais caras e de emitirem uma iluminação de qualidade inferior que as lâmpadas incandescentes, as lâmpadas fluorescentes sempre emitem luz tremeluzente (ainda que imperceptível a olho nu) e são tóxicas para o meio ambiente porque contêm mercúrio – cerca de 4 miligramas por lâmpada.
A melhor solução é voltar a usar a lâmpada incandescente, que dá o mesmo brilho com o qual nosso corpo está acostumado desde tempos imemoriais.

Mas as Lâmpadas Incandescentes Estão Saindo do Mercado !

Seguindo uma tendência mundial de economia de energia, as lâmpadas incandescentes deixarão para sempre o mercado brasileiro a partir do ano 2016.
Na minha opinião, o que se economiza de energia com lâmpadas fluorescentes nas casas e escritórios, pode se gastar com doenças advindas da hiperestimulação do sistema nervoso pela luz tremeluzente e de brilho não natural das lâmpadas fluorescentes. Mas minha opinião é voto vencido neste caso.
Se você, assim como eu, gosta e quer continuar se beneficiando da agradável luminosidade das lâmpadas incandescentes na sua casa por muitos anos – ainda que em um ou outro abajur, ou quem sabe um único quarto na casa – faça como eu: comece a estocar lâmpadas incandescentes. Um bom estoque pode durar a vida inteira, pois lâmpadas não queimam tão fácil, se a instalação elétrica for boa.
Para quem ler este artigo depois de 2016, a melhor solução é continuar evitando as lâmpadas fluorescentes e usar lâmpadas de LED em corrente contínua (se for corrente alternada, o LED também vai acender e apagar de acordo com a frequência da corrente da rede elétrica) . Falarei sobre o LED em outro artigo, ou poderei atualizar este mesmo artigo no futuro para incluir uma explicação para as lâmpadas de LED."




Dr. Alexandre Feldman (CRM-SP 59046), clínico-geral, fundador e diretor médico responsável. Gestão de hábitos e estilo de vida aliada aos tratamentos menos agressivos possíveis!

 Leia Mais:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,compare-as-vantagens-das-lampadas-de-led,1577724
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter
Leia Mais:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,compare-as-vantagens-das-lampadas-de-led,1577724
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter