terça-feira, 7 de março de 2017

ÁRVORES - O MAPA DO TESOURO !

 Nova York  mapeou todas as suas árvores ! E assim é possível saber a importância de cada uma delas!
Tempos atrás, antes das câmeras digitais, eu comecei a anotar quantas árvores existiam em algumas ruas.  Logo desisti... Mas a ideia é muito boa !

O mapeamento de Nova York começou em 2015 e contou com 2.300 voluntários que, junto com  a equipe do NYC Parks,  identificaram e catalogaram 684,5 mil árvores.
Rua Cel. José Justino e suas Sibipirunas floridas. São Lourenço.
O mapeamento começou a ser feito em 2015 por 2.300 voluntários. Eles tiveram acesso a informações sobre a relação das árvores com o meio ambiente, suas características, influência das condições climáticas, procedimentos de tratamento, medições e quais os benefícios para a comunidade no entorno.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/12/08/Nova-York-mapeou-todas-as-suas-%C3%A1rvores.-E-%C3%A9-poss%C3%ADvel-saber-a-import%C3%A2ncia-de-cada-uma-delas

© 2017 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.

O mapeamento começou a ser feito em 2015 por 2.300 voluntários. Eles tiveram acesso a informações sobre a relação das árvores com o meio ambiente, suas características, influência das condições climáticas, procedimentos de tratamento, medições e quais os benefícios para a comunidade no entorno.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/12/08/Nova-York-mapeou-todas-as-suas-%C3%A1rvores.-E-%C3%A9-poss%C3%ADvel-saber-a-import%C3%A2ncia-de-cada-uma-delas

© 2017 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.
Cada árvore recebeu um número de identificação e uma cor, que a relaciona como pertencente a uma das 210 espécies registradas.
Praça Brasil - São Lourenço.

 Também é possível saber qual o impacto ambiental e financeiro das árvores. As quase 685 mil árvores que lá existem são capazes de reter 1 bilhão de galões de água das chuvas ! O que poupa $10,8 milhões em reparação de danos fluviais e problemas relacionados a inundações.
Poços de Caldas e sua rua maravilhosamente florida com Quaresmeiras.

 Com as suas árvores a cidade reduz a emissão de dióxido de carbono, e de outros gases poluentes, em cerca de 1,2 milhão de toneladas, gerando economia de 10,9 milhões de dólares.
Córrego em São Lourenço.

A boa notícia é que a Prefeitura de  São Paulo também mantém um mapa on line de suas árvores!
A cidade tem 652.385 árvores nas ruas. Mas o catálogo da Prefeitura é bastante simples, e não tem informações extras.
As Paineiras do Bairro Estação - São Lourenço.

 Há uma iniciativa colaborativa no Google Maps que pretende catalogar árvores plantadas em todo o Brasil. E o local com o maior número de contribuições é São Paulo.
Rua em Porto Alegre, considerada a mais bonita do mundo !

 No mapa de Nova York, ao clicar em uma árvore, é possível ver informações sobre a espécie, a folha, o diâmetro,  o endereço com o número de onde a árvore está, e a sua foto, pelo Google Street View.

Claro que logo fiquei imaginando que podíamos fazer isso em São Lourenço !!!
E por que não ?  Sonhar, sempre ! Realizar, sempre que possível...

 https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/12/08/Nova-York-mapeou-todas-as-suas-%C3%A1rvores.-E-%C3%A9-poss%C3%ADvel-saber-a-import%C3%A2ncia-de-cada-uma-delas

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

CIDADES - Como gostaríamos que elas fossem ?

 Na Teia Ambiental de Fevereiro de 2017, volto a mostrar Cecília Herzog e sua Cidade para Todos.
Como é sua cidade ideal ? O que podemos fazer para viver numa  cidade-santuário ?
Na foto abaixo, São Lourenço, cidade que possui verde em sua paisagem, enfeitada pelos balões numa manhã linda de inverno.


 "Cecília Herzog discute Cidade Biofílica: como retomar o verde no cenário urbano ?
O Seminário Bairro a Bairro: São Paulo mais verde, trouxe a paisagista Cecília Herzog, do INVERDE, para discutir sobre Parques e áreas verdes.
Mestre em Urbanismo e professora da PUC -RJ, Cecília trouxe as problemáticas da cidade global e como ela pode tornar a ser um espaço para as pessoas novamente.


São Lourenço. A área da Prefeitura, com árvores, plantas e gramado.

"Segundo Cecília Herzog, o urbanismo que foi gerado nas últimas décadas frente ao crescimento das cidades por muitas vezes ignorou o ecossistema e o verde do local. “Nada é isolado em si. É preciso ter pensamento sistêmico”, afirma ela ao comentar as consequências das atitudes do homem no meio ambiente. Os efeitos de uma área de várzea desmatada, por exemplo, não se refletem apenas na vegetação, mas também na fauna que se alimentava dela, tendo efeitos na cadeia alimentar e no ecossistema como um todo."

Não é qualquer cidade que tem a sorte de possuir um lago que fica num parque lindo e arborizado ! São Lourenço tem !

 "Presidente do INVERDE (Instituto de Pesquisas em Infraestrutura Verde e Ecologia Urbana), Cecília Herzog fala sobre o problema do carro na cidade – seja pela questão energética, da poluição atmosférica e do espaço que consome – e da necessidade da retomada do espaço público para as pessoas. “Vivemos dentro de caixas, como os shopping centers, e perdemos a conexão com a rua, o contexto local e a natureza”. Por menos carros na rua e mais interação com o verde, defende a “Cidade Biofílica”. “Biofilia” traduz-se grau em que seres humanos estão conectados com a natureza."

 A caminho da Estação Ferroviária, árvores nas calçadas, e na Praça da Estação.  Em São Lourenço é assim.

 "Além de uma maior qualidade de vida ao integrar o verde na vida urbana, é uma necessidade; Herzog comenta o impacto ambiental que o ser humano gerou na Terra nas últimas décadas, quanto a poluição atmosférica, recursos naturais e aquecimento global. Pelo outro lado, mostra exemplos de cidade que retomaram a natureza e conseguiram lidar melhor com os efeitos ambientais. Dentre eles, a cidade de Freiburg, que antes abrigava uma usina nuclear e que passou a ser uma referência verde na Alemanha, e Seul, com os parques verdes implantados no plano da Olimpíada e a revitalização do Rio Cheonggyecheon."

 Calçada de São Lourenço.

"Uma vez que o mundo é predominante urbano (e o Brasil já passa de 85% da sua população em áreas urbanas), esse é o habitat de nossa atuação, segundo Herzog. “Devolver a cidade para as pessoas levando em consideração o ecossistema é necessário”, conclui."


 http://cidadeemmovimento.org/cecilia-herzog-discute-cidade-biofilica-como-retomar-o-verde-no-cenario-urbano/

Ano novo, governos novos, e a esperança de tornar nossas cidades melhores !
Melhores para nós, para nossos filhos, para os visitantes, para os idosos, para todos !
 Vamos ?

 https://www.facebook.com/CidadesParaTodos

sábado, 7 de janeiro de 2017

ANO NOVO, IDEIAS NOVAS !!! (nem tão novas...)

FRUTÍFERAS NAS CALÇADAS.
Ano Novo, vida nova! E novamente as ótimas ideias antigas, renovadas com a virada do ano !
Eu não desisto, não é mesmo ? 
Vi no Face essa maravilhosa foto aí de baixo e o tema para a TEIA AMBIENTAL de Janeiro só podia ser esse !

Essa maravilha fica na Itália, não sei em que cidade.  E lá fui ou pesquisar sobre o polêmico tema: frutíferas nas calçadas...
Descobri coisas interessantes: em algumas cidades, esse hábito está sendo implantado, ou apoiado.  Em outras - na verdade só achei em 2 - ele não é aceito, recomendado ou até pode ser proibido.

 Em Presidente Prudente - SP. o hábito é aceito. E olhem que beleza esse bananeiral carregado de pencas de bananas!  Em algumas cidades, os moradores adoram poder pegar as frutas no pé!

 Na Espanha - Sevilha - a bela árvore frutífera deu uma linda foto!
Teve cidade que fez levantamento com os moradores, oferecendo um formulário para ser preenchido sobre ter ou não árvores frutíferas na rua.  Todos concordaram! E alguns alegaram que era preferível a sujeira que poderiam causar, do que não ter as frutíferas nas calçadas!!! Fiquei maravilhada com essas respostas: ainda existe esperança para a Humanidade!

De novo Presidente Prudente, e agora com jabuticabeiras nas calçadas !
Olhem que ótimo exemplo a ser seguido!
" Em pleno Verão de 2016, moradores e visitantes de Presidente Prudente se surpreendem ao encontrar nos mais diferentes pontos da cidade, árvores frutíferas liberadas a todos os interessados, especialmente os apreciadores de manga, banana, abacate, laranja, caju, goiaba, acerola, jaca e até figo. São espécies cultivadas por inciativa dos moradores em plena via pública. Trata-se de uma iniciativa de cunho social da mais alta importância para a convivência de uma comunidade voltada à ação solidária, num gesto que só engrandece a cidade. Enquanto uma minoria se rebela contra as boas iniciativas, devastando e mutilando o pouco que existe de preservação ambiental, outros agem de forma diferente: cultivando o que existe de melhor na natureza: o verde das plantações e os frutos resultantes desse trabalho representado por centenas de árvores frutíferas em plena área urbana. Esse plantio que merece louvores é constatado desde o centro da cidade até os mais distantes bairros da periferia." (http://altinocorreia.blogspot.com.br/2016/01/nas-ruas-de-presidente-prudente-um.html)

Em Belo Horizonte - MG, essa avenida movimentada possui mangueiras frondosas.
 " Além de ser conhecida como cidade jardim, Belo Horizonte tem feito jus a outro título: o de cidade pomar. Isso porque em ruas e avenidas da capital, as árvores frutíferas passaram a ter o colorido típico dos frutos maduros. São goiabeiras, mangueiras, pés de acerola, coqueiros e outras plantas que, além de mudar a paisagem de BH, têm feito a alegria dos amantes das frutas. Muitos congelam a correria do dia a dia para se deliciarem com as frutas. Há até quem economize no sacolão e leve sacolas ou caixas repletas para casa".  (http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/12/05/interna_gerais,596588/arvores-frutiferas-mudam-o-cenario-de-bh-e-populacao-aproveita.shtml)

Em Brasília - pasmem! - existem em torno de 900 mil árvores frutíferas espalhadas entre as quadras e avenidas da capital do Brasil !!!
"Uma cidade-pomar onde você caminha pelas ruas e pode colher frutas fresquinhas, direto do pé e sair comendo, sem pagar nada. Ah, e são frutas orgânicas, livres de agrotóxicos. É assim em Brasília, sabia?" (http://www.sonoticiaboa.com.br/2016/12/26/cidade-tem-frutas-organicas-de-graca-nas-ruas-para-pedestres/)

No México, outro exemplo de frutíferas nas ruas.
" Eles plantam arvores frutiferas nas ruas. Agora que é epoca, tem pés carregados de limão, mixirica, laranjas !!! Uma ideia pra copiar porque, alem de atrairem passaros e borboletas, as raizes não destroem as calçadas" (http://expatfamily-in-mexico.blogspot.com.br/)

No Grajaú - RJ, meu bairro do coração, existem tamarineiras imensas que distribuem seus frutos abundantemente. Quando ventava, em setembro, eu via pessoas com sacolas recolhendo os frutos do chão.
Foto - http://www.almacarioca.com.br/grajau.htm

Faz muito, muito tempo que eu falo sobre plantar árvores frutíferas nas calçadas, e a reação das pessoas sempre foi a mesma: não dá certo !  Vai sujar as calçadas, pode cair na cabeça dos transeuntes, vão depredar, roubar...
Aí, eu encontro exemplos, pelo mundo inteiro, de que dá certo !!!
Então, só posso retrucar: "não te disse, não te disse ?"

FELIZ ANO NOVO AMIGOS !
E que ele traga novos ares, nova mentalidade, para que outras cidades, outras pessoas, também digam que dá certo!
Vamos lá, São Lourenço ?



quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

POR UM NATAL MAIS NATURAL...

 Mais um Natal chegando... Tempo mágico de sonhar com presentes, especialmente aqueles que não podemos comprar, pois não tem preço... Tempo de reviver Natais passados e de desejar um mundo melhor, um planeta mais preservado e um Homem mais consciente.
E como podemos compatibilizar presentes e decoração natalina com atitudes ambientalmente corretas?


 Aqui na minha cidade - como em muitas outras - no ano passado, a decoração foi com material reutilizável.  O efeito ficou bem interessante e bonito. É preciso bastante criatividade e trabalho, mas o resultado compensa !

 Ainda bem jovem eu já achava que o Natal tinha que ser menos comercial e mais espiritual.  Presentes sim, mas não objetos caros !  Lembranças artesanais, que mostrassem o carinho com que foram feitas, seria o ideal.  Em várias ocasiões eu presenteei com vinagre temperado, pães caseiros, plantas e artesanato feito por mim.
Em 2010 embrulhei meus presentes com pedaços de juta, que depois peguei de volta, pois uso para meu artesanato !


Outra bonita decoração da minha cidade, feita com muitas garrafas de vidro iluminadas.


 Já tive inúmeras árvores de natal, ao longo da minha vida.  Por vários anos usei os galhos dos ciprestes que tinha no jardim.  Quando eles secaram, passei a usar  o Guapuruvu, uma árvore que solta essas hastes bonitas e resistentes.  Aliás, esse jarrão com as hastes e as luzinhas brancas, fica o ano inteiro na minha sala.  Em dezembro eu coloco os enfeites natalinos.
Simples, bonito e ecologicamente correto!


 As embalagens também são reaproveitadas, e duram vários natais.
Existem mil fórmulas de fazer um natal natural, sem desperdício, sem consumismo, mas com muito carinho e amor.
Uma maneira que gosto bastante e já fiz várias vezes - apesar da estranheza dos participantes - é que os presentes sejam feitos por quem presenteia. E surgem coisas incríveis, como uma massa de macarrão caseira, uma garrafa pintada, um perfume artesanal.... 
Outra forma bem interessante é que nada pode ser comprado, tudo tem que ser feito com o que existe na casa,  pelas pessoas.  Olhem alguns exemplos dos presentes que surgiram, nas ocasiões em que fiz dessa maneira: 
-doce de leite feito com leite condensado
-geleia de maçã
-vidro decorado para colocar algodão
-um desenho feito por um desenhista
-um roteiro de viagem
-uma carta de amor linda
Mais do que o presente, vale muito mais a intenção com que ele foi feito.

Perder o encanto do Natal, jamais, pois ele está no ar, no cheiro diferente que surge em certos momentos, nas lembranças doces e saudosas de tempos idos, na emoção que chega de mansinho e não vai embora...Até dezembro terminar...

 Mais um ano de Teia Ambiental, e em 2016 só mostrei imagens bonitas, experiências boas e a certeza de que a esperança existe, nunca morre, e é verde como a Natureza que nos cerca nesse lindo planeta azul!

Feliz Natal !

terça-feira, 29 de novembro de 2016

SEMINÁRIO DE VERÃO - Novembro de 2016

Nosso último Seminário do ano, em 26 de Novembro, teve como cardápio, Comida Italiana.  E as cores combinam com o Natal, que já está chegando.


 Varanda italiana.

 O grupo, formado por novos amigos, e amigas antigas.

 Merenda com brusqueta.

 Mesa italiana, com certeza !

 Olhando, perguntando - o que é isso ?
Ainda não consegui me programar para ter as plaquinhas...

 Bufê no tema.

Almoço do Jardim.

 Bom...

 Gostaram ?

 Momento de serenidade...

Bufê de sobremesas.

 Café da tarde.

 
Brindando !

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

HORTAS URBANAS - variando sobre o tema...

 Os moradores das grandes cidades resolveram ocupar espaços abandonados e criar lugares úteis, bonitos e agradáveis para a comunidade local.
Assim foi com um terreno existente no bairro do Cosme Velho, no Rio de Janeiro.

Em março de 2013 começaram sua hortinha comunitária.
Hoje, vi um programa muito interessante na tv: "Lá Fora", onde a arquiteta Bel Lobo e sua equipe transformaram a já existente horta num lugar mais agradável e charmoso.


 Voluntários trabalhando com prazer.

 Com carinho e disposição, os terrenos são limpos e transformados em pequenos paraísos de bem estar para os moradores da redondeza.

 A arquiteta e apresentadora Bel Lobo durante a decoração da Horta Comunitária.
Ideias muito interessantes, inclusive o uso de duas caçambas que se transformaram em lugar de estar, com colocação de cadeiras.

 Caixotes foram usados para mudas e até um local para reuniões foi criado.

Pesquisando, descobri que essas hortas estão se alastrando, que o Homem está tomando consciência da importância de preservar e criar áreas verdes e que ele também descobriu que é muito bom trabalhar na terra, plantando e vendo crescer o verde.

Por essas e por outras ações é que eu acredito que o mundo não está perdido!

Então, Vamos Florir São Lourenço!

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

"TU TE TORNAS ETERNAMENTE RESPONSÁVEL POR AQUILO QUE CATIVAS II"...

 Tem dias na vida da gente que são muito especiais.  Eles podem começar comuns, na rotina do acordar, tomar banho e café, e sair para o trabalho.
Mas, de repente, recebemos uma visita totalmente inesperada, visita que alegra nosso dia e emociona nossa alma.

 E hoje foi um desses dias!  Estava eu tranquilamente pendurando as novas latinhas com cactos e suculentas, lá no Caminho do Artesanato, quando chega um casal e pergunta se eu sou a Flora.   Sim, respondi, e a senhora demonstra uma alegria cativante e me abraça!

 A Maria e seu marido Getúlio acompanham meu blog e gostam do que leem.  E, vindo a São Lourenço, quiseram me conhecer e visitar o Caminho do Artesanato.
Nessas horas, a sensação é de surpresa, emoção, contentamento e uma enorme responsabilidade pois, "tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" !

 Muita coisa para dizer, histórias para contar, e a loja para ser visitada !
Maria confessa que é tímida e nunca comentou minhas postagens ! E eu intimei-a a comentar, pois é muito importante para quem escreve receber a resposta dos seus leitores!

Em contrapartida eu, que sou muito tímida também, até coloquei minha foto junto da Maria ao lado do nosso Papai Noel mineiro !
É uma boa troca, não acham ?

Maria gostou do nosso artesanato e comprou algumas peças.
 E fotografamos para registrar esse momento tão especial!

Maria e Getúlio, vocês não calculam a alegria que trouxeram ao meu dia com sua visita, suas palavras, seu carinho!
Só posso agradecer, de coração, por ter recebido esse presente tão meigo e delicado.

E voltem mais vezes, pois eu e o Caminho do Artesanato os receberemos de coração e braços abertos !